O POVO BRASILEIRO QUER SABER: NOVAS PERGUNTAS A PARTIR DO ÁUDIO DE RENAN

O Povo Brasileiro quer saber: novas perguntas a partir do áudio de Renan Por Roberto Santana Santos No dia 23 de maio, fizemos algumas perguntas que o povo brasileiro exige saber as respostas a partir do áudio vazado de Romero Jucá (https://brigadaspopulares.org.br/?p=2400). Eis que hoje, dia 25 de maio, temos novo áudio do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, agora com o Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Mais revelações bombásticas surgem e afundam ainda mais

As perguntas que precisam de respostas a partir das conversas gravadas de Jucá

Por Roberto Santana Santos O Brasil acordou atônito hoje (23/05) com a revelação de conversas gravadas de Romero Jucá (ministro do planejamento de Temer e senador licenciado pelo PMDB de Roraima) com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. As gravações já transcritas por todos os veículos de imprensa do país são uma confissão de um membro do alto escalão do governo Temer de que realmente o processo de impeachment de Dilma foi um golpe de

Sistema de saúde: uma questão aliada à nossa dependência econômica

Nota das Brigadas Populares sobre a política apresentada para o “novo” Ministério da Saúde Sabemos que o Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro é uma política pública que podemos caracterizar como popular, fruto da conquista dos movimentos sociais de usuárias e usuários, familiares e de trabalhadoras e trabalhadores. É uma política pública garantida na constituição cidadã de 1988 e que carrega consigo a insígnia de que “Saúde é direito de todos e dever do Estado”.

O Senado participa da trama golpista

Comunicado Público das Brigadas Populares Nestes dias 11 e 12 de maio o Senado da República resolveu seguir com o processo de impedimento da Presidente. Na prática é a quebra do ordenamento jurídico brasileiro, como agora se manifesta de maneira mais evidente. É o início do Estado de Exceção Mafioso, comandado por Michel Temer.  Fruto de um golpe institucional promovido pela Casa Grande brasileira e financiado pelo “oleopólio” internacional. É a expressão mais clara da forma

O labirinto da crise: seis razões para dizer NÃO a novas eleições

Por Pedro Otoni (*) Não é verdade que há diferentes saídas para a crise. Como um labirinto, apenas uma alternativa nos retirará do colapso institucional em que nos encontramos. É a saída da soberania popular, da afirmação dos direitos sociais, fundamentais e democráticos. É a saída, diga-se de passagem, constitucional. No entanto, a realidade impôs ao país uma forte provação: enfrentar a escassez de alternativas. Na sua dimensão política, todo este desarranjo indica nada menos do que o