Como opera a Rede Globo em tempos de crise

Os últimos acontecimentos no país, especialmente desde o dia três de março, quando foi vazada pela revista IstoÉ a delação premiada do senador Delcídio do Amaral, colocaram novamente a Rede Globo no centro do tabuleiro político brasileira. No mesmo dia, o Jornal Nacional dedicou uma edição praticamente exclusiva para o vazamento e, no dia seguinte, cobriu o dia toda a condução coercitiva de Lula e seus desdobramentos. Foram dias de espetáculo, especulação e desinformação. Tudo

Barrar os dois golpes

Por David Gomes, estudante de História da UERJ, militante das Brigadas Populares e morador da Vila Cascatinha, no Complexo do Alemão. O Brasil passa por uma conjuntura política de forte acirramento das forças institucionais que disputam a gerência do Estado brasileiro, notadamente o Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido da Social-Democracia Brasileira (PSDB), sempre, claro, sob o acompanhamento e, em muitas da vezes, do protagonismo, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Para além

Defender o Brasil pela base e lutar contra as falsas saídas da crise

1. O que está em jogo é muito mais do que um governo. São os interesses mais elevados de nossa nação que estão ameaçados. O que está em jogo é o próprio controle sobre os bens nacionais, as empresas públicas, a política econômica e o sistema de escolha dos governantes. É preciso enxergar além do espetáculo midiático da Globo para saber a quem realmente interessa a desestabilização política. 2. A desestabilização serve aos objetivos do capital estrangeiro,

Mulheres das Ocupações Rosa Leão e Zilah Sposito em luta por direitos!

Acontece agora reunião na Regional Norte, Bairro São Bernardo em Belo Horizonte, para tratar do direito à saúde e educação nas Ocupação Rosa Leão e Zilah Sposito, Região da Izidora! Essa reunião é fruto da luta das mulheres das duas Ocupações e das Brigadas Populares, que no dia 08 de Março ocuparam o CRAS Zilah Sposito reivindicando acesso à saúde e educação, direito básicos que devem ser garantidos! No bairro Zilah Spósito, ocupação da década

O dia 13 de março de 2016 entrará para a história

Por Sammer Siman, da Coordenação Política Nacional das Brigadas Populares O dia 13 de março de 2016 entrará para história. Não da forma que previu alguns analistas políticos que não conseguem ver a realidade para além do buraco da porta da fechadura da presidência da república, ou daqueles que analisam a política apenas pelas relações dos porões dos poderes políticos e econômicos. Mas sim porque o dia 13 demonstra que o que está em questão