NOTA DE APOIO AOS MILITANTES DA CULTURA NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Cientes do corte de investimentos do Governo do Estado do Espirito Santo nas áreas sociais, as Brigadas Populares declaram seu apoio e parabenizam os militantes artistas do ES por se lançarem numa  corajosa luta democrática pela defesa da CULTURA do Estado. Entendemos que não se trata apenas de um problema isolado na Secretaria de Cultura (SECULT). As atitudes truculentas e autoritárias do Secretário de Estado da Cultura são expressões perfeitas da mentalidade política que orienta

PRORROGAÇÃO DO MANDATO DA GESTÃO DO DCE-UFOP É CASSADO POR FRAUDE

O Conselho de Entidades de Base (CDEB) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) deliberou, por unanimidade dos Centros Acadêmicos presentes, a cassação do mandato da atual gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE), em razão de fraude na ata da última reunião realizada pelo Conselho em 10/03/2015. A gestão havia se encerrado e foi prorrogada em caráter provisório, por deliberação do CDEB, até as próximas eleições para o DCE, que ocorrerão nos dias 12,

PARANÁ EM LUTA POR SEUS DIREITOS!

As Brigadas Populares manifestam solidariedade aos trabalhadores em luta no Paraná Está em curso no Estado do Paraná um dos maiores assaltos aos direitos dos servidores públicos estaduais dos últimos tempos. O Governo do tucano Beto Richa, após anos de irresponsabilidade no trato com as contas públicas, tenta de forma desesperada e autoritária impor alterações legislativas para mudar as regras do fundo previdenciário do Estado, o Paraná Previdência, reduzindo sua solvência de 57 para 29 anos,

Análise de conjuntura do Estado do Espírito Santo

INTRODUÇÃO As Brigadas Populares assumem o esforço de realizar a presente análise de conjuntura do Estado do Espírito Santo, a partir de uma abordagem econômica, política e social que lhes é particular. As especificidades de cada região são determinantes na compreensão do Brasil em sua totalidade, pois a formação econômica dependente brasileira se estrutura fundamentalmente a partir das desigualdades regionais. E, nesse aspecto, o Espírito Santo é emblemático. Representando 2% do PIB, sua economia se constrói

Ocupação Santa Maria em luta contra o projeto privatista de expansão do Vetor Norte!

Desenvolvimento urbano para a satisfação das necessidades sociais populares! Casa, transporte, cultura e lazer nas periferias metropolitanas! A zona norte da região metropolitana de Belo Horizonte tem sido objeto, nos últimos dez anos, de mega-projetos de acumulação urbana motivados e estruturados a partir de intervenções estatais estruturantes da região. A construção da Linha Verde, a duplicação das avenidas Antonio Carlos e Pedro I, a expansão do Aeroporto de Confins e a construção do elefante branco de