Perseguição política e violência policial contra liderança da Izidora

A polícia mata pelo menos seis pessoas por dia no Brasil. Este é um dado de 2013 que revela um cenário de repressão excessiva preocupante, mas que ainda sim não reflete a totalidade da gravidade do problema da violência estatal. Basta lembrar casos como o do Amarildo, do Rio de Janeiro, para concluir que muitas mortes ocorrem e são sistematicamente omitidas, invisibilizadas aos olhos do poder público e da sociedade. Em sua maioria, as vítimas

A Ponta da Coral e a “legalidade provisória” da Prefeitura de Florianópolis

O recente licenciamento do projeto de hotel de 18 andares na Ponta do Coral deixa claro que, quando se trata dos interesses da cidade-empresa, a prefeitura de Florianópolis não vê limites legais. O canetaço em favor da construtora Hantei traz uma série de irregularidades e desmandos, como mostra o vereador Lino Peres¹. Ignora pareceres do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Fundação Catarinense de Cultura

Nota em apoio às seis ocupações do MTST no Distrito Federal

As Brigadas Populares do Distrito Federal tornam pública sua solidariedade e apoio às seis ocupações de terrenos ocorridas simultaneamente na madrugada de hoje, 07 de fevereiro de 2015, em seis Cidades do Distrito Federal: Brazlândia, Ceilândia, Planaltina, Recanto das Emas, Samambaia e Taguatinga, todas realizadas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Trata-se de uma luta justa, legítima e constitucional (art. 6º da CF) dessas mais de 2.500 famílias pelo acesso à moradia própria e

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE SOFRE DERROTA EM SUA INTRANSIGÊNCIA! VIVA A LUTA DA OCUPAÇÃO NELSON MANDELA!

A luta popular por moradia em BH e RMBH conquista vitória histórica com decisão judicial conferida pelo Dr. Magid Lauar, da 3° Vara da Fazenda Pública Municipal, que condiciona a remoção da Ocupação Nelson Mandela (Aglomerado da Serra-BH) à inclusão, pela Prefeitura de Belo Horizonte, de todas as famílias em programa habitacional do município, garantindo à dignidade de centenas de pessoas, conforme pleiteavam os movimentos sociais, outras entidades e instituições. Esta decisão inaugura precedente importante

Nota em repúdio à abertura ao capital estrangeiro na Saúde

As Brigadas Populares manifestam seu repúdio à decisão do Governo Federal e do Congresso Nacional de abertura e de entrega do sistema de saúde brasileiro ao capital estrangeiro. No dia 19 de janeiro de 2015, foi publicada a Lei nº 13.097/2015, que inicialmente trataria de matéria tributária e que foi utilizada de maneira aproveitadora para violar e retroceder uma conquista assegurada pela Constituição Federal de 1988: a proibição da participação direta ou indireta de empresas